novembro 22, 2010

A seleta lista de parlamentares vencedores do Prêmio Congresso em Foco na sua edição de 2010 combina experiência e diversidade. A grande premiação será esta noite, a partir das 20h 

 
Chico Alencar e Cristovam foram os mais votados, mas 52 parlamentares serão premiados hoje à noite na cerimônia do Prêmio Congresso em Foco

Edson Sardinha

Juntos, eles já exerceram mais de meio milênio de mandato no Congresso Nacional. São 740 anos de serviços prestados na Câmara e no Senado. Conhecer bem as engrenagens do Legislativo é o que não falta aos 52 parlamentares destacados como os melhores do ano que receberão esta noite (22) o Prêmio Congresso em Foco 2010. Cada um deles tem, em média, 14,2 anos de mandato no Parlamento federal.

Mas a experiência deles não se restringe ao Legislativo, também se estende aos outros dois poderes: nove já foram ministros de Estado, quatro governadores, quatro prefeitos de capitais, e um foi juiz federal. A maioria deles seguirá na Câmara e no Senado na próxima legislatura depois de conseguir se reeleger com mais facilidade que os demais colegas que não figuraram entre os finalistas. Outros quatro se preparam para trocar o Congresso por cargos no Executivo para os quais se elegeram em outubro (um vice-presidente, um vice-governador e dois governadores eleitos).

Veja a relação dos 52 parlamentares premiados

Veja o perfil dos deputados premiados

Veja o perfil dos senadores premiados

Por que certos políticos merecem prêmio

A seleta lista dos melhores parlamentares deste ano combina muita experiência e diversidade. Seja pelas diferenças extremas em idade ou tempo de atividade política dos premiados, seja pelas divergências ideológicas e partidárias, seja ainda pelas mais variadas formações profissionais deles. A despeito das diferenças apresentadas por eles, todos tiveram atuação destacada ao longo de 2010.

Os 38 deputados e 14 senadores foram indicados pelos jornalistas que cobrem as atividades da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, em processo acompanhado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, parceiro do projeto desde o seu início. Coube depois aos internautas definir a classificação final dos congressistas selecionados e os vencedores de categoriais especiais (melhor iniciativa do Congresso e destaques em áreas como educação, saúde, combate à corrupção etc.).

Todos os 52 finalistas serão premiados esta noite, em cerimônia que será realizada no Porto Vittoria, em Brasília, a partir das 20h. O evento será comandado pelos jornalistas Cristina Serra e Heraldo Pereira, da TV Globo. A festa de premiação será embalada pelo músico Moraes Moreira e seu filho, Davi Moraes.

Os três primeiros colocados em cada Casa pela votação na internet serão agraciados com troféus feitos pela artista plástica baiana radicada em São Paulo Suzana Gouveia. São eles: Cristovam Buarque (PDT-DF), Marina Silva (PV-AC) e Eduardo Suplicy (PT-SP) no Senado; Chico Alencar (Psol-RJ), Gustavo Fruet (PSDB-PR) e Luciana Genro (Psol-RJ) na Câmara.

Do quarto ao décimo, também em cada Casa, receberão placas. Também serão entregues placas aos vencedores das seis categorias especiais, cujos nomes só serão conhecidos durante a festa de premiação. Todos os parlamentares pré-selecionados serão distinguidos com diplomas.

Formação humanista

Haverá ainda uma menção especial aos parlamentares que mais se destacaram em toda a legislatura, por terem figurado ao menos três vezes na relação dos melhores, segundo a votação dos jornalistas (clique aqui para saber mais).

Dos 52 finalistas, apenas três (o senador Paulo Paim e os deputados Raul Jungmann e Luciana Genro) não concluíram o ensino superior. A maioria tem como origem a área de ciências humanas. Esse predomínio se reflete no número de profissionais do direito: entre os premiados desta noite, há 16 advogados, três bacharéis em Direito, dois promotores de Justiça e um juiz.

Depois dos advogados, a categoria com mais representantes entre os melhores parlamentares é a dos professores, com 13 nomes ao todo. Os médicos vêm na terceira colocação, com sete representantes. Entre as 24 atividades profissionais dos melhores deputados e senadores do ano há desde diplomata, como o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), a padre, como o deputado Luiz Couto (PT-PB).

Troca de experiências

Diversidade também não falta quando se observa a vivência dos finalistas. A lista dos melhores vai da deputada Manuela D’Ávila (PCdoB-RS), de 29 anos – a mais jovem entre os finalistas – ao senador Pedro Simon (PMDB-RS), de 80 anos, o mais vivido entre eles. Engloba o ex-juiz federal Flávio Dino (PCdoB-MA), um estreante em mandatos políticos, e o recordista de legislaturas na Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), reeleito este ano para seu décimo-primeiro mandato consecutivo. Também figura entre os melhores o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ), reeleito para o décimo mandato na Casa, o segundo mais antigo na Câmara.

Os 38 deputados finalistas acumulam 130 mandatos na Câmara. Isso equivale a 520 anos de trabalho na Casa. Uma média de 13,6 anos de mandato. Os 14 senadores já exerceram, juntos, 18,5 mandatos, o equivalente a 148 anos de trabalho na Casa. O número não chega a ser inteiro no Senado porque alguns senadores estão no meio do mandato de quatro anos, o que foi levado em consideração para o cálculo. De todo modo, a média de mandato por lá é de 10,5 anos. Mas, como sete senadores acumulam 18 mandatos na Câmara, o tempo passado pelos 52 parlamentares no Congresso chega aos 740 anos. Ou seja, em média, cada um deles já exerceu o mandato por 14,2 anos. Isso daria 3,5 mandatos na Câmara ou quase dois no Senado.

Deixe o seu comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com