novembro 23, 2011

 Acredito ser o medo uma de nossas mais conhecidas e talvez até mesmo antiga emoções. Desde o tempo da caverna o homem/mulher lutando por sua sobrevivência até a nossa época moderna na batalha para se manter a tona num mundo com rápidas mudanças, o medo é um elemento comum a todos.
Perguntaram a Sri Bhagavan:
 Porque não conseguimos nos livrar do medo?
Humanidade não TEM medo… Humanidade É medo, Bhagavan afirma. Enquanto tivermos a sensação de um eu (self) separado de tudo e todos sempre teremos medo. Medo de perder o emprego, meu parceiro, meus filhos… Não temos medo, raiva, ódio, inveja. SOMOS medo, raiva, ódio e inveja. No momento que confrontamos nossos medos então o medo se dissipará. Enquanto estivermos correndo do medo haverá sempre a contração.
E é nesse estado de contração que passamos grande parte de nossas vidas e na maioria das vezes condição esta invisível e ignorada por quase todos.
A mente não é nada mais do que medo. No momento em que a percepção de um eu separado desaparecer então o medo dissolverá.  A mente não se transforma: é impossível de transformar a mente.
Você já reparou que tentamos nos apegar a uma realidade exterior para nos mantermos mais seguros? Eu já percebi isso em muitas ocasiões em minha vida, mas mesmo assim me pego acreditando em minha mente tentando sobreviver.
Como por exemplo: a crença de que se minhas circunstâncias exteriores mudarem (…se eu tivesse BASTANTE dinheiro…) meus medos sumiriam. Somente uma ilusão da mente….de que o dinheiro me traria mais segurança.
O filósofo americano Ken Wilber, explica em seus livros de um psicólogo americano, Abraham Maslow, que propôs uma divisão hierárquica em que as necessidades de nível mais baixo devem ser satisfeitas antes das necessidades de nível mais alto. Cada um tem de "escalar" uma hierarquia de necessidades para atingir a sua auto-realização.
What humans can be, they must be: they must be true to their own nature! (O que os humanos podem ser, eles devem ser: Eles devem ser verdadeiros com a sua própria natureza). O que Bhagavan se refere a integridade interna.
Dentro dessa proposta de Maslow, a medida que elevamos nossos niveis passamos de uma Consciência de Escassez para uma Consciência de Abundância.
 

Deixe o seu comentário