Janeiro 27, 2010

Todos sabem que o PT nunca engoliu essa história de Michel Temer ser o vice de Dilma. Mas as coisas estão esquentando,principalmente depois que Serra colocou o bloco na rua. Ou seja, Dilma precisa de um bom e precisa do PMDB (que está dividido em muitos Estados) antes que a divisão no partido fique mais acentuada. Tmer pode não ser a melhor alternativa, mas a recusa do seu nome pode provocar fissurar na aliança nacional. Ou será que é tudo jogo de cena? Esperar pra ver. Enquanto isso leiama matéria do Estadão.

PMDB ameaça abandonar chapa se Temer for vetado

DEU EM O ESTADO DE S. PAULO

Articulação da campanha de Dilma para barrar a indicação do deputado provocou protestos na sigla

Christiane Samarco

A articulação do comando da campanha presidencial do PT para barrar a indicação do presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), para vice na chapa de Dilma Rousseff, como revelou ontem o Estado, provocou protestos nos bastidores do PMDB. Mais do que fincar pé no nome do presidente do partido, afirmando que “o vice da Dilma será o Michel”, um dirigente peemedebista avisa que, “se tiver de ser outro vice, talvez não seja da Dilma, e sim do PSDB”.

Desconfortável com a movimentação petista, Temer diz que é candidato a deputado federal.

“Essa coisa de vice tem me prejudicado”, queixou-se ontem, lembrando que sua candidatura à reeleição está mantida, até para que os aliados não ocupem seu espaço político no interior paulista. Ele considera “deselegante” a campanha petista contra sua indicação, sobretudo por conta dos “recados” pelos jornais. “Quem vai resolver isto é o PMDB, não há a menor dúvida, e é claro que vamos conversar com o PT e a candidata no devido tempo. Não é preciso fazer campanha pelos jornais”, reclamou Temer.

“Tiroteio e bala perdida em política sempre vão ocorrer, mas temos de criar contenções.

Deixe o seu comentário

  1. Hydrolyze disse:

    Hey there! Great idea, but could this truly function?

    TIFANY

Deixe o seu comentário